uma igreja viva

A adoração na igreja viva

Em seu livro A Igreja Autêntica (Ultimato/ABU), John Stott diz sonhar com uma igreja viva: uma igreja bíblica, adoradora, acolhedora, que serve e que espera pelo Senhor. Curiosamente, associa vida a autenticidade, como se fossem gêmeas. De fato, a igreja viva é também autêntica, e vice-versa. Sem hierarquizar esses “sinais de vida”, Stott dedica atenção a cada um desses sinais, separadamente. Incentivado por ele, gostaria de…